EXPECTATIVAS ESCOLARES E PROFISSIONAIS DE ADOLESCENTES GRÁVIDAS ENVOLVIDAS COM BULLYING

Karla Rangel RIBEIRO, Rosalee Santos Crespo ISTOE, Carlos Henrique Medeiros de SOUZA, Fernanda Castro MANHÃES, Eduardo SHIMODA, Viviane Rangel Ribeiro MANHÃES, Rachel Crespo HENRIQUES

Resumo


A gravidez na adolescência e a prática do bullying são considerados problemas podem apresentar impactos negativos sobre o futuro das adolescentes. O objetivo do presente trabalho foi as expectativas de mães adolescentes de uma escola da rede pública em Campos dos Goytacazes quanto aos estudos e vida profissional. Foram aplicados 324 questionários, durante os meses de maio e junho de 2012, em um colégio estadual visando captar as percepções das alunas quanto aos temas. Foi verificado que, após a gravidez, as mães adolescentes envolvidas com bullying passaram a atribuir maior importância à conclusão dos estudos, passaram a ter maior pretensão de fazer faculdade e ficaram mais otimistas quanto às oportunidades profissionais. Por outro lado, é bastante preocupante a situação das alunas que tiveram filho após a adolescência e que foram agressoras no bullying. Antes da gravidez, já era o grupo que menos tinha pretensão de fazer uma faculdade e, após a gravidez, esta pretensão diminuiu ainda mais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Acta Biomédica Brasiliensia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.