Questão de educação e ciência: Senso-comum, falácia ecológica e o sofisma da cloroquina na COVID-19*

Carlos KB Ferrari

Resumo


Diversas narrativas nos meios de comunicação e mídias sociais têm associado o suposto uso de (hidroxi)cloroquina com menor letalidade em certos municípios comparados a outros. O presente ensaio teve como objetivo demonstrar por meio da lógica e da epidemiologia a veracidade ou falseabilidade deste enunciado. Considerando-se a lógica, a epidemiologia e os estudos ecológicos, demonstrou-se a falácia ecológica da suposta relação entre uso de um medicamento e a menor letalidade (indicativo de maior proporção de curados) da COVID-19. É possível concluir que comparar taxas brutas de letalidade entre diferentes municípios, sem utilizar métodos científicos, constitui senso comum e um desserviço para a promoção da saúde e prevenção da COVID-19.


Texto completo:

PDF

Referências


ASCHENGRAU, A; SEAGE III, G.R. Overviews of Epidemiological Study Designs. In: _____Essentials of epidemiology in public health. Burlington: Jones & Bartlett Learning, 2020. Chapter 6, 153-180.

BAKIR, V.; MCSTAY, A. Fake News and the economy of emotions. Digital Journalism, v.6, n.2, p.154-175, 2018. https://doi.org/10.1080/21670811.2017.1345645

BORJA-ABURTO, V.H. Estudios ecológicos. Salud Pública México, v.42, n.6, p.533-538, 2000.

BOWERS, D., HOUSE, A., OWENS, D. Understanding clinical papers. 2nd ed., Chichester: Wiley, 2006. p.58 e 171.

BOURS, M.J.L. A nontechnical explanation of the counterfactual definition of confounding. Journal of Clinical Epidemiology, v.121, p.91-100, 2020.

CARR, S.; UNWIN, N.; PLESS-MULLOLI, T. An Introduction to Public Health and Epidemiology. Berkshire: Open University Press, 2007. Chapter 2, p.20.

CARTES-VELASQUEZ, R., MORAGA, J. Pautas de chequeo, parte III: STROBE y ARRIVE. Revista Chilena de Cirurgia, v.68, n.5, p.394-9, 2016.

CERVO, A.L., BERVIAN, P.A. Natureza do conhecimento científico. In:________Metodologia científica. 3ª ed. São Paulo: Ed. McGraw-Hill do Brasil, 1983. Capítulo 1, p.5-21.

CHURCHILL, G.A. Fundamentals of experimental design for cDNA microarrays. Nature Genetics, v.32 (suppl.), p.490-495, 2002. doi:10.1038/ng1031

DURKHEIM, E. O suicídio. Estudo de Sociologia. São Paulo: Ed. Martins Fontes, 2000.

DALL’ALBA, R; ROCHA, DG. Brazil’s response to COVID-19: commercial determinants of health and regional inequalities matter. The Lancet Global Health, v.9, e726-727, 2021. https://doi.org/10.1016/ S2214-109X(21)00146-7

DELMAZO, C.; VALENTE, J.C.L. Fake news nas redes sociais online: propagação e reações à desinformação em busca de cliques. Media Jornalismo, v.18, n.32, p.155-169, 2018. https://doi.org/10.14195/2183-5462_32_11

DEMO, P. Demarcação científica. Em:_____Metodologia científica em ciências sociais. 2ª ed. São Paulo: Ed. Atlas, 1989. Capítulo 1, p.16-40.

ESCOBAR, A.L., RODRIGUEZ, T.D.M., MONTEIRO, J.C. Letalidade e características dos óbitos por COVID-19 em Rondônia: estudo observacional. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v.30, n.1, e2020763, 2021.

FRONTEIRA, I. Estudos observacionais na era da medicina baseada em evidência: breve revisão sobre a sua relevância, taxonomia e desenhos. Acta Méd Port, v.26, n.2, p.161-170, 2013.

FORATTINI, O.P. Conceituação geral. Em:______Ecologia, epidemiologia e sociedade. São Paulo: Ed. Artes Médicas/EDUSP, 1992. Capítulo 11, p.241-260.

GALHARDI, C.P.; FREIRE, N.P.; MINAYO, M.C.S.; FAGUNDES, M.C.M. Fato ou fake? Uma análise da desinformação frente à pandemia de Covid-19 no Brasil. Ciência e Saúde Coletiva, v.25, supl.2, p.4201-4210, 2020. DOI: 10.1590/1413-812320202510.2.28922020

HERNANDEZ-SUAREZ, C.; MURILLO-ZAMORA, E. Statistics associated with the lethality of COVID-19 by age group and gender in Mexico. medRxiv 2020.06.28.20142117.doi: https://doi.org/10.1101/2020.06.28.2012117

LORANT, V.; KAPADIA, D.; PERELMAN, J.; the DEMETRIQ study group. Socioeconomic disparities in suicide: causation or confounding? PLOS One, v.16, n.1, e0243895, 2021. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0243895

MACIEL, J.A.C.; CASTRO-SILVA, I.I.; FARIAS, M.R. de. Análise inicial da correlação espacial entre a incidência de COVID-19 e o desenvolvimento humano nos municípios do estado do Ceará no Brasil. Revista Brasileira de Epidemiologia, v.23, p.E200057, 2020. DOI: 10.1590/1980-549720200057

MANGIA, C.; RUSSO A.; CIVITELLI, S.; GIANICOLO, E.A.L. Differenze sesso/genere nella letalità COVID-19: cosa dicono e non dicono i dati. Epidemiologia & Prevenzione, v.44, n.5-6, p.400-406, 2020. DOI: https://doi.org/10.19191/EP20.5-6.S2.145

RIBEIRO, A.A.; NARDOCCI, A.C. Desigualdades socioeconômicas na incidência e mortalidade por câncer: revisão de estudos ecológicos, 1998-2008. Saúde e Sociedade, v.22, n.3, p.878-891, 2013. https://doi.org/10.1590/S0104-12902013000300020

SAVIANI, D. Educação: do senso comum à consciência filosófica. São Paulo: Ed. Cortez, 1980.

SEDGWICK, P. Ecological studies: advantages and disadvantages. BMJ, v.348, p.g2979, 2014. Doi: 10.1136/bmj.g2979

SOURIS, M.; GONZALEZ, J.-P. COVID-19: Spatial analysis of hospital case-fatality rate in France. PLoS One, v.15, n.12, e0243606, 2020. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0243606

STUCKLESS, S.; PARFREY, P.S. Clinical genetic research 1: Bias. In: Parfrey PS, Barrett BJ (Ed). Clinical Epidemiology. Practice and Methods. New York: Humana Press, 2015. Series Methods in Molecular Biology, 1281. Chapter 20, 333-348.

SZKLO, M. Epidemiologia translacional: algumas considerações. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v.24, n.1, p.161-172, 2015. https://doi.org/10.5123/S1679-49742015000100018

WALLACH, J.D., SERGHIOU, S., CHU, L., EGILMAN, A.C., VASILIOU, V., ROSS, J.S., IOANNIDIS, J.P.A. Evaluation of confounding in epidemiologic studies assessing alcohol consumption on the risk of ischemic heart disease. BMC Medical Research Methodology, v.20, p.64, 2020. https://doi.org/10.1186/s12874-020-0914-6

WHITTLE, R.S.; DIAZ-ARTILES, A. An ecological study of socioeconomic predictors in detection of COVID-19 cases across neighborhoods in New York city. BMC Medicine, v.18, p.271, 2020. Doi: https://doi.org/10.1186/s12916-020-01731-6

VARGAS-FERNÁNDEZ, A.T.; HEIN, E.O.; FRAGA, A.G. Coronavirus. Hacia la siguiente pandemia del siglo XXI. Ciencia, v.71, n.2, p.84-9.

VASCONCELOS, A. Manual compacto de Filosofia. 2ª ed, São Paulo: Ed. Rideel, 2011. p.180.

VOSOUGHI, S.; ROY, D.; ARAL, S. The spread of true and false News online. Science, v.359, p.1146-1151, 2018.




DOI: https://doi.org/10.18571/acbm.207

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Acta Biomedica Brasiliensia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.