CRUSTÁCEOS DEPOSITADOS NA COLEÇÃO CIENTÍFICA DE INVERTEBRADOS MARINHOS DO LABORATÓRIO DE BIOLOGIA MARINHA, DA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO, RIO DE JANEIRO

Fabio Moraes da Costa, Ingrid Ferreira Pinto, Alessandra Araujo de Alcantara, Fabiano Paschoal

Resumo


Os espécimes depositados na coleção científica do Laboratório de Biologia Marinha (LabMar) da Universidade Castelo Branco (UCB) ajudam a divulgar informações taxonômicas e sobre sua distribuição na biodiversidade de determinadas regiões da região sudeste brasileira. As Coleções que são referências colaboram com a divulgação em pesquisas taxonômicas indicando a importância da preservação da fauna local. No Brasil, existem 21 instituições, que mantém Coleções do Grupo de Crustáceos. A Coleção Científica de Invertebrados Marinhos, do LabMar, da UCB é organizada por filo, sendo assim, cada Coleção possui seus exemplares depositados e preservados, após a triagem, identificação e catalogado dos espécimes. O presente estudo tem como objetivo realizar o levantamento taxonômico das espécies do subfilo Crustacea presentes na Coleção Científica de Invertebrados Marinhos, do LabMar, da Universidade Castelo Branco. Os crustáceos foram armazenados em recipientes de vidro hermeticamente fechados, com álcool 70%, para a conservação e manutenção de sua estrutura. Os lotes de crustáceos, que compõem a coleção do LabMar estão catalogados no Livro de Registro por ordem e código alfanumérico de entrada na coleção. A Coleção do subfilo Crustacea do LabMar, consta atualmente com 24 espécies que totalizam 257 espécimes, divididas em 2 classes, Malacostraca e Thecostraca e 12 famílias, onde os espécimes de Caprellidae, Menippidae e Pilumnidae são os mais abundantes na coleção.


Referências


AMBROSE, W.G. Effects of predation and disturbance by ophiuroids on soft-bottom community structure on Oslofjord: Results of a mesocosm study. Marine Ecology Progress. Series 97: 225-236. 1993.

BAEZA-ROJANO, E.; GUERRA-GARCÍA, J.M. Ciclo de vida bajo condiciones de laboratório de los caprélidos (Crustacea: Amphipoda) del sur de la Península Ibérica: Caprella equilibra y Caprella dilatata (Caprellidae) y Phtisica marina (Phtisica). Zoologica Baetica. 24: 155-186, 2013.

LEWINSOHN, T. M.; PRADO, P. I. Biodiversidade Brasileira: Síntese do Estado Atual do Conhecimento. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2004.

LIECHÉSKI, F. T. Coleção de artrópodes do Museu de Zoologia da Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC. Universidade Estadual de Santa Catarina, 38p, 2014.

MZUSP (Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo). Coleção Carcinológica. 2013.

MAGALHÃES, C.; KURY, A. B.; BONALDO, A. B.; HADJU, E.; SIMONE, L. R. L. Coleções de Invertebrados Não-Hexapoda do Brasil: Panorama Atual e Estratégias Para a Sua Consolidação. 2005.

OSHIRO, L. M. Y. Aspectos reprodutivos do caranguejo guaia, Menippe nodifrons Stimpson (Crustacea, Decapoda, Xanthidae) da Baía de Sepetiba, Rio de Janeiro, Brasil. Revista Brasileira de Zoologia. 16 (3): 827 - 834, 1999.

PRATO, E.; PARLAPIANO, I.; BIANDOLINO, F. Seasonal fluctuations of some biological traits of the invader Caprella scaura (Crustacea: Amphipoda: Caprellidae) in the Mar Piccolo of Taranto (Ionian Sea, southern Italy). Scientia Marina. 77(1) 169-178, March 2013.

SILVA, R. D.; MACIEL, P. C.; ALBERTO, R.M.F. Cimotoídeos de Água Doce da Coleção de Crustáceos do MCTPUCRS (CRUSTACEA; ISOPODA; YMOTHOIDAE). XI Salão de Iniciação Científica – PUCRS, pg. 305-308, Ago. 2010.

VALÉRIO-BERARDO, M. T.; FLYNN, M. N. Composition and Seasonality of an Amphipod Community Associated to the Algae Bryocladia trysigera. Brazilian Journal Biology. Vol. 62 n°.4ª, São Carlos, 735-742, nov. 2002.




DOI: https://doi.org/10.18571/acbm.202

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Acta Biomedica Brasiliensia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.