A história do cuidado desde suas origens até os tempos de pandemia

Aline Silveira-Alves, Ronaldo Figueiró, Flávio Vaz Machado, Lucrécia Helena Loureiro, Ilda Cecília Moreira da Silva

Resumo


Esse estudo se trata de uma revisão narrativa cujo objetivo foi descrever as origens e a evolução do cuidado ao longo da história da enfermagem, desde seus primórdios até o desenvolvimento da teoria ambientalista por Florence Nightingale, que representou um marco teórico para a enfermagem moderna, bem como discutir sua importância no atual cenário de pandemia. A busca por trabalhos foi realizada nas bases de dados Web of Science, Scielo, Google Scholar e Pubmed.   


Texto completo:

PDF

Referências


ATTWELL.A. Florence Nightingale’s Relevance to Nurses. Journal of Holistic Nursing. 16(2),p. 281-291. 1998

BORGES, E.; ET. AL. Reflexões sobre enfermagem pós Florence. Revista Mineira de Enfermagem 4 (1/2), p. 77-82. 2000.

COSTA, R.; et al. O legado de Florence Nightingale: uma viagem no tempo. Texto & Contexto - Enfermagem 18, no 4, p. 661–69. 2009.

DA SILVA FILHO. JA; et al. Recomendações preventivas em tempos de covid-19 à luz da teoria ambientalista. Documento de Reflexión no Derivado de Investigación. nº 38(1supl), p.68-73. 2020.

DIAS, J. C. P. et al. II Consenso Brasileiro em Doença de Chagas, 2015. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 25, p. 70-86. 2016. I

DONOSO-VÁZQUEZ. T.; et al. Barreras de género en el desarrollo profesional de la mujer universitaria. Revista de Educación, nº 355, p. 187-188. 2011.

DOSSEY. B.M. The year of the nurse and the midwife. Matters of Note. EXPLORE: The Journal of Science and Healing. nº 16, p. 208-209. 2020.

GEOVANINI, T. História da Enfermagem - versões e interpretações. Rio de Janeiro: RETIVER, 1995.

HSU, J. How the COVID-19 pandemic may reshape US hospital design. http://www.medscape.com/viewarticle/928952. Acessado em: 15 de maio de 2021.

KRUSE, M. Enfermagem Moderna: a ordem do cuidado. Revista Brasileira de Enfermagem 59, p. 403-410. 2006.

LOPES, L.; SANTOS, S. Florence Nightingale – Apontamentos sobre a fundadora da Enfermagem Moderna. Revista de Enfermagem Referência III Série, no no 2, p.181–89. 2010.

MARTINS, D.F.; BENITO, L.A.O. Florence Nightingale e as suas contribuições para o controle das infecções hospitalares. Universitas: Ciências da Saúde 14, no 2, p.153-166. 2016.

MARTISCHANG. R.; PETERS, A.; REART, A.N., PITTET, D. The voice of nurses in hospital epidemiology and infection control: An example from the 19th century. International Journal of Infectious Diseases 96: 119-120. 2020.

MEDEIROS, L.; TAVARES, K. O papel do enfermeiro hoje. Revista Brasileira de Enfermagem v.50, nº2, p.275-290.1997.

MOREIRA.A; OGUISSO.T. Profissionalização da enfermagem brasileira. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

NALDERER.T; LIMA.M. Imagem da enfermeira: revisão da literatura. Revista Brasileira de Enfermagem v. 58, nº 1. p. 74-77. 2005

NIGHTINGALE, F. Notas sobre enfermagem. São Paulo: Cortez, 1989.

NUNES. BMVT. Os ensinamentos de Florence Nightingale em tempos de pandemia. Revista de Enfermagem Universidade Federal do Piauí.v.9. 2020.

PIRES. F. Perfil da qualidade de vida de idosos ativos e sedentários. Revista Brasileira de Qualidade de Vida. v. 05, n. 01, p. 12-21.2013

ROTHER, E.T. Sistematic literature review x narrative review. https://www.scielo.br/pdf/ape/v20n2/en_a01v20n2.pdf. Acessado em: 14 de maio de 2021.

SANTOS.I. A solução para o SUS não é um Brazilcare. Revista Eletrônica de Comunicação Informação & Inovação em Saúde. 10(3). 2016

SILVA, G. B. Enfermagem profissional: análise crítica. São Paulo, Cortez, 1986.

TURKIEWICZ, M. História da Enfermagem. Paraná, ETECLA, 1995.




DOI: https://doi.org/10.18571/acbm.201

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Acta Biomédica Brasiliensia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.