Emoção Molecular: a importância da saúde molecular para o processo de aprendizagem

Abel Jorge Luiz Alves da Graça Miki, Flávio Vaz Vaz Machado, Valquíria Jorge Sepp, Francio Pereira Santiago, Ilda Cecília Moreira da Silva

Resumo


O processo de aprendizagem não pode ser visto como um processo bruto e superficial, sendo simplesmente um processo de estoque de dados e informações, como uma construção automática e independente, sem apoio de outras estruturas e processos. É preciso analisar o que é o “aprender” e quais são as causas determinantes de um aprendizado de qualidade, bem como os fatores que contribuem para o desenvolvimento intelectual. Este artigo tem como objetivo analisar a relação entre o desenvolvimento intelectual humano e demais fatores que favorecem esse desenvolvimento. Realizou-se uma pesquisa bibliográfica fundamentada em teóricos como Jean Piaget (1896-1980) e Lev Vygotsky (1896-1934), além de outros que dedicaram seus esforços em pesquisas que envolvem o processo do aprender. O mundo traz muitas informações por meio das redes sociais, filmes, séries, propagandas, músicas e notícias. Assim, tira-se as pessoas da realidade e as leva para o vício na virtualidade, de maneira que, Platão diria que as pessoas do século 21, de certa maneira, estão voltando para o fundo da caverna para os cadeados da irrealidade. A reflexão sobre esse assunto, certamente contribuirá para uma análise de um sistema de educação eficiente, produtivo e inovador.

Palavras-chave: aprendizado, saúde, emoção, biologia, neurociência

O processo de aprendizagem não pode ser visto como um processo bruto e superficial, sendo simplesmente um processo de estoque de dados e informações, como uma construção automática e independente, sem apoio de outras estruturas e processos. É preciso analisar o que é o “aprender” e quais são as causas determinantes de um aprendizado de qualidade, bem como os fatores que contribuem para o desenvolvimento intelectual. Este artigo tem como objetivo analisar a relação entre o desenvolvimento intelectual humano e demais fatores que favorecem esse desenvolvimento. Realizou-se uma pesquisa bibliográfica fundamentada em teóricos como Jean Piaget (1896-1980) e Lev Vygotsky (1896-1934), além de outros que dedicaram seus esforços em pesquisas que envolvem o processo do aprender. O mundo traz muitas informações por meio das redes sociais, filmes, séries, propagandas, músicas e notícias. Assim, tira-se as pessoas da realidade e as leva para o vício na virtualidade, de maneira que, Platão diria que as pessoas do século 21, de certa maneira, estão voltando para o fundo da caverna para os cadeados da irrealidade. A reflexão sobre esse assunto, certamente contribuirá para uma análise de um sistema de educação eficiente, produtivo e inovador.


Texto completo:

PDF

Referências


CURY, Augusto. 20 regras de ouro para educar filhos e alunos. São Paulo: Editora Planeta, 2017.

CURY, Augusto. O código da inteligência. Rio de Janeiro: Editora Thomas Nelson Brasil, 2008.

Damásio A. O erro de Déscartes: emoção, razão e cérebro humano. São Paulo: Editora Companhia das Letras, 2012.

ESPERIDIÃO, Antonio W. et al. Neurobiologia das emoções. Rev. Psiq. Clín 35 (2); 55-65, 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rpc/v35n2/a03v35n2>. Acesso em 15 de jan. de 2020.

FONSECA, Vitor da. Importância das emoções na aprendizagem: uma abordagem neuropsicopedagógica. Revista Psicopedagogia, v. 33, n. 102, p. 365-384, 2016.

GOLEMAN, Daniel. Foco: a atenção e o seu papel fundamental para o sucesso. Rio de Janeiro: Editora Objetiva, 2013.

IBGE: pesquisa nacional por amostra de domicílios contínua. Acesso à internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal 2018. Acesso em 15 de agosto de 2020. Disponível em: . Acesso em 15 de jan. de 2020.

LAGO, Davi. Retratos da leitura no Brasil. G1 Política. Publicado em 06/01/2019. Disponível em: . Acesso em 15 de jan. de 2020.

MACEDO, Jorge. Exagero de tecnologia deixa crianças e adolescentes desconectados do mundo. Estado de Minas: Postado em 25/05/2014. Acesso em: 15 de abr. de 2021. Disponível em: . Acesso em 15 de jan. de 2020.

NOVAES, Simone. Perfil geracional: um estudo sobre as características das gerações dos Veteranos, Baby Boomers, X, Y, Z e Alfa. SINGEP–SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE GESTÃO DE PROJETOS, INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE, v. 7, 2018.

PIAGET, Jean. A psicogênese dos conhecimentos e sua significação epistemológica. In: M. Piattelli-Palmarini M, org. Teorias da linguagem, teorias da aprendizagem: debate de Jean Piaget e Noam Chomsky com outros autores. Lisboa: Edições 70; 1987. P. 51-62.

SALLA, Fernanda. Neurociência: como ela ajuda a entender a aprendizagem. Nova Escola. Publicado em 15/06/2012. Disponível em: . Acesso em: 15 de jan. de 2020.

TIBA, Içami. Quem ama, educa. São Paulo: Editora Integrare, 2010.

VYGOTSKY, Lev Semenovich. Aprendizagem e desenvolvimento intelectual na idade escolar. In: VYGOTSKY, Lev Semenovich; LURIA, Alexander & LEONTIEV, Alexis. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. 5. ed. São Paulo: Ícone, 1988.




DOI: https://doi.org/10.18571/acbm.199

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Acta Biomedica Brasiliensia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.