A PEGADA ECOLÓGICA EMERGÉTICA COMO INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DA SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL

Wallan Azevedo dos SANTOS, Gláucio José Pereira da SILVA, Henrique Rego Monteiro da HORA, Milton ERTHAL Junior

Resumo


Este artigo tem o objetivo realizar uma análise bibliométrica sobre o tema da Método da Pegada Ecológica Emergética como instrumento de avaliação da sustentabilidade ambiental. A pesquisa partiu de um levantamento de dados bibliográficos na base Scopus, utilizando-se de técnicas bibliometricas com devidos refinamentos. A análise considerou os periódicos com maior número de publicações, principais autores, nacionalidade e instituições mais relevantes, identificação das palavras-chave mais comuns e artigos mais citados. Foram encontrados 138 documentos, sendo 87 artigos científicos que passaram por uma análise mais aprofundada. A área de Ciências Ambientais foi responsável por 81% dos artigos publicados. O periódico com mais artigos publicados foi o Ecological Indicators, embora o Journal of Cleaner Production tenha apresentado melhores índices de desempenho bibliométricos. A China e os Estados Unidos da América são os países com o maior número de publicações e, no caso brasileiro, a Universidade Estadual de Campinas é a instituição com o maior número de filiações. Conclui-se que o tema é relativamente recente, visto que as publicações se iniciaram a partir de 2003, com concentração expressiva entre os anos de 2011 e 2015, quando o número de publicações quadruplicou. A temática abordada neste estudo apresentou alto índice de replicabilidade em diferentes esferas de análises de sustentabilidade.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18571/acbm.175

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Acta Biomedica Brasiliensia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Compartilhar igual 4.0 Internacional.