RECUSA A ABORDAGEM CIRÚRGICA FRENTE À CONDIÇÃO POTENCIALMENTE INCAPACITANTE: UMA ABORDAGEM ÉTICA HUMANÍSTICA RESPEITANDO A VONTADE DO PACIENTE

Davi Muzi RIOS, Vitória Conrado VIEIRA, Taynnã Assis de Oliveira BRINATI, Gabriel Pereira MACHRY, Wilian de FREITAS Júnior, Camila Kelly PEREIRA, João Romário Gomes da SILVA

Resumo


Considerada uma patologia rara, a degeneração caseosa do anel mitral (DCAM), compartilha dos mesmos fatores de risco da doença cardiovascular. Os pacientes acometidos são comumente assintomáticos, mas em alguns casos pode haver dispneia, palpitação, síncope. Através de exames de imagem, principalmente ecocardiograma transtorácico, ocorre a suspeita diagnóstica, que pode ser complementada pelo ecocardiograma transesofágico. Por ser considerada uma doença de evolução benigna, a abordagem cirúrgica fica restrita aos casos sintomáticos. Será relatado um caso de fenômenos embólicos, uma complicação incomum da DCAM, no qual a paciente se recusou a realizar a cirurgia. Foram preservados os valores morais da paciente, sendo comprido o Código de Ética Médica.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18571/acbm.191

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Acta Biomedica Brasiliensia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.