ALOIMUNIZAÇÃO ERITROCITÁRIA EM PACIENTES COM ANEMIA FALCIFORME ATENDIDOS NO HEMOCENTRO DE CARUARU, PERNAMBUCO, BRASIL

Willians Emanuel da Silva MELO, Arthur Felipe Cordeiro FRAGA, Maria do Carmo Morais Rodrigues TORRES, Edna Suely Feitosa PIRES, Fabrício Andrade Martins ESTEVES

Resumo


Objetivos: A aloimunização eritrocitária é um problema grave em pacientes que recebem transfusões, principalmente no tratamento das hemoglobinopatias, como a anemia falciforme. Os objetivos desse trabalho são estabelecer a frequência da aloimunização eritrocitária em pacientes com anemia falciforme e apontar os fatores envolvidos na aloimunização. Métodos: Estudo descritivo transversal retrospectivo de prevalência, sendo levantadas informações sobre aloimunização e fatores associados, em pacientes com anemia falciforme atendidos pelo Hemocentro de Caruaru, entre janeiro de 1987 a dezembro de 2012. As informações foram obtidas a partir da consulta a dados no sistema de prontuários médicos do Hemocentro, tabuladas em planilhas do programa Excel 2007 (Microsoft Office®) e analisadas estatisticamente através do software R, utilizando o Teste Exato de Fisher e OddsRatio. Resultados: A produção de anticorpos irregulares foi identificada em 11 pacientes, representando uma taxa de aloimunização de 34%. Os anticorpos encontrados foram: 05 anti-C (25%), 05 anti-E (25%), 03 anti-K (15%), 01 anti-D (5%), 01 anti-Cw (5%), 01 anti-Fya (5%), 01 anti-Jka (5%), 01 anti-S (5%), 01 anti-Lea (5%) e 01 anti-Leb (5%). Observou-se que indivíduos com idade acima de 30 anos e pacientes que receberam acima de 10 concentrados de hemácias tiveram maior risco em desenvolver aloanticorpos. Conclusão: Transfusões de hemácias continuam sendo essenciais para o tratamento de complicações da anemia falciforme. A realização da fenotipagem eritrocitária poderá contribuir para reduzir a alosensibilização e consequentemente o número de reações transfusionais hemolíticas, aumentando a segurança transfusional e influenciando na qualidade de vida destes pacientes.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18571/acbm.160

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Acta Biomedica Brasiliensia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.