CARACTERIZAÇÃO DE AMINOÁCIDOS NA Bertholletia excelsa: VIABILIDADE NUTRICIONAL PARA INCORPORAÇÃO NA DIETA DE FILHOTES DE PEIXE-BOI DA AMAZÔNIA EM CATIVEIRO

Paula de Sousa BARBOSA, Olga Lima Tavares MACHADO, Vera Maria Ferreira da SILVA, Geraldo PEREIRA Junior, Jucélia da Silva ARAÚJO

Resumo


A maioria dos filhotes de Trichechus inunguis órfãos que chegam aos centros de pesquisa e reabilitação é lactante. Essa condição dificulta o processo de reabilitação, sendo necessário oferecer uma dieta láctea artificial adequada. Com o intuito de incrementar o teor de aminoácidos no sucedâneo lácteo buscou-se dentre os alimentos habitualmente amazônicos um ingrediente capaz de fornecer os nutrientes necessários para potencializar o sucedâneo utilizado, sendo facilmente adquiro, apresentar alto valor biológico, rápida manipulação, perecibilidade reduzida e baixo custo de obtenção. Dentre os alimentos que preenchem esses pré-requisitos, destaca-se a castanha-do-Brasil. Avaliou-se neste estudo a viabilidade nutricional em termos de aminoácidos da Bertholletia excelsa, para a possível suplementação no sucedâneo lácteo fornecido aos filhotes de peixe-boi da Amazônia em cativeiro. As amêndoas foram descascadas, maceradas e em seguida foi pesado 27 mg, digerido em HCl 6 M, aquecido a  150 oC  por 90 minutos e analisado por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência por troca iônica.  Os resultados demonstraram uma concentração elevada de aminoácidos não essenciais, dentre eles arginina e ácido glutâmico + glutamina. Os aminoácidos em menor concentração foram prolina, alanina e tirosina. Dentre os aminoácidos essenciais, a valina e a leucina apresentaram as maiores concentrações, entretanto os aminoácidos menos abundantes foram à histidina, isoleucina. Os demais aminoácidos apresentaram teores equivalentes na análise da composição em aminoácidos da castanha. Concluiu-se nesse trabalho que a castanha do Brasil é uma fonte potencial de enriquecimento nutricional na dieta láctea de filhotes de T.inunguis em cativeiro.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18571/acbm.151

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Acta Biomedica Brasiliensia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.