PREVALÊNCIA DO USO DE ANFETAMINAS POR CAMINHONEIROS

Tayná Oliveira BELAN, Cristiano Guilherme Alves de OLIVEIRA, Sérgio Henrique de Mattos MACHADO, Patrícia de Souza BRANDÃO, João Romário Gomes da SILVA

Resumo


Os motoristas de cargas muitas vezes fazem o transporte por longos percursos e com tempo estabelecido para entrega, enfrentando vias rodoviárias em péssimas condições. Diante de tal situação, muitos fazem uso de drogas com o objetivo de reduzir o sono. O abuso de drogas psicoativas, dentre elas as anfetaminas, podem ocasionar prejuízos na habilidade e atenção do motorista, aumentando os riscos de envolvimento em acidentes. Este projeto de pesquisa teve como objetivo analisar a prevalência do uso de anfetaminas por motoristas de caminhões, pesquisando os efeitos toxicológicos das anfetaminas, os riscos e benefícios do consumo de anfetaminas por motoristas profissionais e analisando o perfil socioeconômico, comorbidades, uso de bebidas alcoólicas e tabaco; o uso de anfetaminas, e sua frequência e origem de obtenção. Para melhor entendimento, foram entrevistados 80 caminhoneiros, sendo 40 em 2013 e 40 em 2016, para visualização das mudanças ocorridas após a legislação sobre a necessidade de exames laboratoriais para presença de drogas e as delimitações da comercialização de anfetaminas. Através dos resultados encontrados, pode-se observar a não ocorrência de uma redução significativa da prevalência do uso de anfetaminas entre os anos de 2013 e 2016.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18571/acbm.141

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Acta Biomedica Brasiliensia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.